Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Se a inês sabe disto

Já que estamos em maré de dias comemorativos...

Resultado de imagem para oliveira mais antiga de portugal

 

Este belo exemplar de oliveira (olea europea) vive orgulhosamente uma magestoja existência de cerca de 3350 anos, leram bem, três mil trezentos e cinquenta anos, ali para os lados das Mouriscas, concelho de Abrantes e é por agora a árvore mais antiga identificada em Portugal, que sucedeu à que vê em baixo, também garbosa e que se calculou que tivesse brotado da terra há cerca de 2850 anos, no local hoje identificado como Santa Iria de Azoia, no concelho de Loures.

 

 

Esta espécie é conhecida pela sua longevidade, principalmente no seu estado "bravio", o zambujeiro, que até há pouco tempo servia de "pé" a outras variedades de oliveira por enxertia, com o intuito de prolongar a sua vida útil e aumentar a produção de azeitona, havendo centenas de exemplares milenares (com mais de mil anos) na zona das Mouriscas e um pouco por todo o país, sendo que com o construção da barragem de Alqueva, p.e. foram arrancadas milhares de oliveiras centenárias e milenares, que felizmente, grande parte delas, estão um pouco por todo o país (e até no estrangeiro), numa missão mais lúdica que a de produção de azeitona, embelezando jardins e rotundas e outros espaços de lazer.

 

Já perceberam, hoje é Dia Mundial da Árvore e não vos deixo sem o alerta para a necessidade da defesa da floresta e da biodiversidade, dos cuidados a ter quando decidimos piquenicar, ou quando fazemos caminhadas pelo campo ou floresta. A sobrevivência das espécies e a sua conservação dependem essencialmente do nosso comportamento responsável. Seria um crime deixar, por algum descuido ou desleixo, ou mesmo omissão, perder este carvalho português (ou cerquinho - quercus faginea lambert) que pontifica garboso em Fontelas, Lousa, concelho de Loures, quase milenar. Ora vejam e digam se não concordam:

 

Carvalho centenário

 

Já agora, se não for abusar, se tiverem um espacinho, mesmo que seja num vaso na varanda, porque não plantar hoje a sua árvore? Repare que se for uma oliveira, pode ainda estar de pé quando os seus descendentes já habitarem Marte, ou outro qualquer planeta num qualquer sistema solar no imenso universo...