Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Se a inês sabe disto

Diz que o futebol dá cabo da saúde

É fundamental que tenha práticas saudáveis e equilibradas, no que toca à atividade física e à alimentação, para evitar quaisquer complicações cardiovasculares. Conheça as recomendações difundidas pela Fundação Portuguesa de Cardiologia.

 

Maradona é um exemplo disso mesmo, descontados até os excessos ainda enquanto praticante da modalidade, já que por várias vezes se tem ido abaixo durante os jogos da sua "alvi-celeste", sendo a última vez no recente jogo que definiu o apuramento para os oitavos do Mundial da Rússia. 

Também neste campeonato do Mundo, um ex-jogador egípcio e comentador televisivo, faleceu vítima de ataque cardíaco, durante a transmissão de um jogo.

Se pensam que isto é cómico, a Fundação Portuguesa de Cardiologia não pensa da mesma forma e tem até uma série de recomendações para assistir aos jogos de futebol. Ora como Sábado vamos assistir a um jogo de "mata-mata", nada melhor que tomarem conhecimento dessas recomendações, para não serem surpreendidos por algum precalço de origem cardíaca ou vascular.

A evitar:

- Consumo excessivo de alimentos processados, gorduras, açúcar, sal, carne e derivados, fritos e alimentos e bebidas ricos em açúcar (hamburgers, batatas fritas, torresmos, rissóis, croquetes e chamuças, cerveja e colas).

- O churrasquinho, se for de carnes vermelhas (portanto nada de febras grelhadas!).

- Os queijos, os produtos de pastelaria e charcutaria (aquele serra amanteigado, os folhados e os enchidos, o presunto). 

A abusar:

- Fruta, vegetais e leguminosas;

- Fibras, hidratos de carbono complexos, vitaminas, minerais e anti-oxidantes;

Em bom rigor, estas serão recomendações para o dia-a-dia e que deveriam ser seguidas por todos, os que adoram futebol e os que lhe são indiferentes.

Assim sendo, façam o que diz a FPC sempre que puderem, a vossa saúde agradece, mas em dia de bola, ainda que as estatísticas sejam esclarecedoras (aumento de AVC's, ataques cardíacos e enfartes na ordem dos 4 a 6%), mandem às urtigas as recomendações e divirtam-se, mesmo se esse divertimento incluir um belo churrasco, ou uns acepipes e umas jolas.

E não preste demasiada atenção à selecção, aquele futebolzinho praticado, isso sim, pode dar cabo do coração de qualquer um. Extravase sempre que haja um golo e nos entretantos coma e beba. Tenha alguma contenção, com a míngua de golos a que nos habituaram, vai beber e comer muito. Relaxe, depois compensa com uma volta ao quarteirão, de bandeira nacional desfraldada, para comemorar a vitória.

Trate da sua saúde e que viva Portugal!