Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SE A INÊS SABE DISTO!

Desta vez foi frango com jeropiga!

Desde que tenho a mania que sei cozinhar (e não é de agora!), raramente obedeço às receitas originais. Adoro inventar, aproveitar os ingredientes que tenho no frigorífico e, sobretudo, misturar sabores completamente contraditórios. Desta vez achei que estava na altura de dar um rumo à garrafa de jeropiga que ainda tenho guardada desde o último magusto. E não é que ficou maravilhoso? Ingredientes: 2 peitos de frango 1 alho 3 colheres de sopa de polpa de tomate azeite 1 Caldo de carne molho de soja coentros picante jeropiga massa calda de peixe gengibre Preparação: Fiz um refogado com azeite, alho, polpa de tomate e um caldo de carne. Juntei a massa e o frango cortado em pedaços e deixei fritar um pouco. Em vez de água, adicionei um caldo de peixe que descobri no Aldi e que é fabuloso. Depois de começar a ferver, deixei cozinhar por cerca de dez minutos para a massa ficar al dente. Dois minutos antes de desligar o lume, juntei um pouco de raiz de gengibre, umas gotas de molho de soja, coentros, picante e reguei tudo com jeropiga.

frangojeropiga.jpg

Salada de Rúcula com Morango e Abacate

Fiz hoje esta salada para o almoço e, modéstia à parte, ficou de comer e chorar por mais. E a receita é muito simples: cortei alguns morangos em pedaços, juntei folhas de rúcula,

nozes,

umas fatias de abacate, esfarelei um pouco de queijo feta e acrescentei duas rodelas de cebola. Temperei com vinagre balsâmico e já está! Uma delícia. Fácil e rápida de preparar. Experimentem!

AS RECEITAS DA INÊS.jpg

Uma verdadeira inspiração tribal

Mundialmente conhecida pela sua história e rituais, a Tribo Masai, que vive nas planíces entre a Tanzânia e o Quénia, tem servido também de inspiração a algumas marcas de roupa e bijuteria. E a avaliar pelas fotos percebe-se porquê! Distinguem-se das outras tribos por usarem sempre uma peça vermelha embora a indumentária seja, no geral, bastante colorida. Na minha opinião, o destaque vai para os colares que eles próprios fabricam. São verdadeiras obras de arte.

tribo masai.jpg

 

 

A sopa maravilhosa que fui desencantar!

Fiz hoje para o almoço uma sopa que ficou verdadeiramente deliciosa. A ideia era aproveitar uns peitos de frango que sobraram de ontem. Juntei alguns ingredientes que já tinha em casa e o resultado foi surpreendente. Simples de preparar, serve perfeitamente como prato principal de uma refeição. Além de pouco dispendiosa, é também bastante nutritiva. Aqui fica a receita e a fotografia para abrir o apetite:

 

Ingredientes: 1 peito de frango, 1 colher de chá de manjericão seco, 1 cenoura grande, 4 dentes de alho, 1 pimento verde, 1 lata de feijão vermelho, 1 cebola pequena, um molho de espinafres, 5 tomates médios, 4 chávenas de caldo de galinha, 1/2 colher de chá de colorau, uma pitada de sal, azeite e vinagre.

Modo de preparação: Faça um refogado com o azeite, os alhos picados, o colorau, a cebola picada, o manjericão e os tomates cortados grosseiramente. Depois de apurado, adicione as chávenas do caldo de galinha e deixe ferver. Junte ao preparado o frango cortado em pedaços, a cenoura em quadradinhos, o pimento verde em tirinhas e os espinafres. Dez minutos depois junte a lata do feijão já cozido. Quando todos os ingredientes estiverem cozinhados, deslige o fogo e deixe apurar alguns minutos. Tempere com sal e um pouco de vinagre. Pode também juntar salsa ou coentros. 

Bom proveito!

sopa.jpg

 


 

O melhor pudim do mundo...o da minha mãe!

pudim flan.jpg

Não sou de doces e não é qualquer um que me tira do sério. Aliás, para ser totalmente honesta, não troco facilmente um croquete por um pastel de nata, por exemplo. Mas há um pudim, o da minha mãe, que desde pequenina faz-me assaltar o frigorífico sempre que sei que ele está lá dentro. Nunca tive curiosidade em saber o nome da receita. Perguntei-lhe hoje apenas porque a queria partilhar convosco. Ela diz que é o "Pudim de Copo". Para mim, continuará a ser sempre o maravilhoso "pudim da minha mãe"...

 

Preparação: Basicamente a ideia é pegar num copo grande e calcular as medidas a partir daí. Enchemos primeiro o copo com ovos e deitamo-los num recipiente. Um pouco menos de quantidade de açúcar, ou seja, não chegamos a encher o copo que está a servir de medida. A mesma quantidade de leite, no qual dissolvemos uma colher de chá bem cheia de maizena. Juntamos aos ovos e ao açúcar. Mistura-se tudo muito bem e deita-se numa forma previamente caramelizada. Coze em banho maria. Simples assim...Aqui fica a foto do pudim de hoje. Sem filtros e já sem uma fatia :)