Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SE A INÊS SABE DISTO!

SE A INÊS SABE DISTO!

23 de Maio, 2020

Alerta Passatempo

Patrícia Teixeira

 

marta.png

A conhecida blogger Marta Veloso, autora do blog Essenciais por MartaV, aceitou fazer uma parceria com a minha marca Mooxyhandmade e juntamo-nos para oferecer três máscaras faciais cheias de pinta a uma de vós, à escolha!  Participar é muito simples e para ficarem a conhecer todas as regras basta  que visitem o perfil do instagram da Marta Veloso aqui.

Boa sorte a todos!

capa marta.png

capa facebook mooxy.png

 

20 de Maio, 2020

Quem pode, não deixe de ajudar! Hoje são outros, amanhã podemos ser nós

Patrícia Teixeira

316d4156b6dd67594da5cfbc8474c528.jpg

Porque a ajuda não pode parar, mesmo na impossibilidade de ter voluntários nos supermercados para realizar a já tradicional campanha de recolha de alimentos durante o mês de maio, os Bancos Alimentares Contra a Fome apelam aos portugueses para que, entre 21 e 31 de maio, contribuam fazendo os seus donativos através da Ajuda Vale nas caixas dos supermercados e/ou do portal de doação online, alimentestaideia.pt.
Sob o mote “Ajude a preencher este vazio”, a campanha do Banco Alimentar sensibiliza os portugueses para que preencham o vazio das muitas famílias que são afectadas por um cenário de carência alimentar todos os dias, uma situação agora agravada, reforçando a importância do contributo e envolvimento de cada um.
E podem fazê-lo através da modalidade Ajuda Vale, já utilizada em campanhas anteriores, que propõe a contribuição através de vales de produtos, que estarão disponíveis até 31 de maio nas caixas dos supermercados. Cada vale tem um código de barras específico associado aos produtos que cada pessoa queira doar ao Banco Alimentar.
‘Às pessoas mais vulneráveis que, em resultado das medidas decretadas para conter a propagação da pandemia, ficaram privadas da assistência alimentar que normalmente recebem, vieram juntar-se mais cerca de 60 000 pessoas, vítimas da situação gerada por esta nova realidade que vivemos. A ajuda não pode parar, muito menos agora quando é ainda mais preciso” alerta Isabel Jonet, Presidente da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome.
Adicionalmente, e dando ainda a oportunidade a todos aqueles que não têm a possibilidade de se deslocarem aos supermercados ou residem fora de Portugal, o Banco Alimentar disponibiliza o portal de doação online alimentestaideia.pt, onde podem escolher bens perecíveis para doar.
23 382 toneladas de alimentos distribuídos em 2019
No ano passado, os 21 Bancos Alimentares em atividade em Portugal distribuíram 23.382 toneladas de alimentos (com o valor estimado de 31,7 milhões de euros), num movimento médio de 93,5 toneladas por dia útil. Prestando assistência a 2.400 instituições, os alimentos foram entregues a perto de 380 mil pessoas com carências alimentares comprovadas, sob a forma de cabazes ou de refeições confecionadas, de acordo com os dados da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome.
O Banco Alimentar foi criado em Portugal em 1991 com a missão de lutar contra o desperdício e distribuir apoio a quem mais precisa de se alimentar, em parceria com instituições de solidariedade e com base no trabalho voluntário. Existem atualmente 21 Bancos Alimentares (nas zonas de Abrantes, Algarve, Aveiro, Beja, Braga, Castelo Branco, Coimbra, Cova da Beira, Évora, Leiria-Fátima, Lisboa, Madeira, Zona Oeste, Portalegre, Porto, S. Miguel, Santarém, Setúbal, Terceira, Viana do Castelo, Viseu). A Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares encoraja a rede e representa os Bancos Alimentares a nível nacional e internacional.
Pode ver o vídeo da campanha aqui.

 

18 de Maio, 2020

As minhas máscaras :)

Patrícia Teixeira

IMG_20200515_165749 (1).jpg

Olá amigos . Hoje venho aqui porque, felizmente, tenho a sorte de conseguir continuar a pagar as minhas contas por não ter sido demasiado afectada por esta horrível pandemia e não precisei fazer deste projecto fonte de rendimento nem exploração do capital alheio. A minha mãe começou entretanto a fazer-me algumas máscaras que lhe fui pedindo para condizer com as minhas roupas. Só que elas fizeram tanto sucesso que, ao fim de alguns dias, comecei a receber pedidos de amigos e até de lojas para comercializá-las. Confesso que nunca me tinha passado pela cabeça, de repente, estar envolvida num projecto que acabou por se tornar super aliciante. Ainda não tive tempo para investir num site, numa página do Facebook e a única coisa que tenho é um perfil do Instagram: https://www.instagram.com/mooxyhandmade/
Quero esclarecer que as máscaras, além de cumprirem todas as normas da Direcção Geral de Saúde, como poderão ver num vídeo que publiquei neste Instagram, têm apenas um custo de 5 euros (já com portes incluídos) porque, não querendo publicitar-me nem fazer de mim uma santa que não sou, acho irreal que algumas pessoas cobrem por máscaras idênticas quase 20 euros, como tenho visto por aí. Decidi fazer este post, não só para saberem que podem encomendar como porque tenho recebido tantas mensagens e telefonemas a pedir informações que assim fica já tudo esclarecido. Eu escrevo que me farto )

 

18 de Maio, 2020

Já temos torniquetes de praia à venda!

Patrícia Teixeira

torniquete.png

Smart City Sensor lança o primeiro Torniquete Virtual com semáforo luminoso de taxa de ocupação. Esta tecnologia, que permite contabilizar as entradas e saídas das pessoas das praias portuguesas, será instalada já em Junho, a fim de permitir uma abertura segura da época balnear. Esta tecnologia será instalada nas praias para supervisionar o acesso das pessoas evitando aglomerados, mas pode também ser utilizada em diversos cenários, tais como feiras, mercados e jardins. A contabilização será realizada em tempo real, o que permitirá organizar rapidamente os espaços monitorizados.

O produto tecnológico é 100% nacional e está em fase de aquisição por diversas entidades municipais.

O sistema integra um backoffice para visualização de dados em tempo real e possibilita emitir alertas para entidades Municipais ou Protecção Civil, quando o limite máximo de acesso estiver a ser excedido.

O Torniquete Virtual não carece de autorização RGPD, pois a tecnologia é baseada em radar.

Para mais informações contactar 

Smart City Sensor
968815813

http://www.smartcitysensor.pt/
pbastos@smartcitysensor.pt

 

Sobre a Smart City Sensor:

Smart City Sensor é uma StartUp Tecnológica que desenvolve soluções com objetivo de dar respostas às necessidades das cidades do futuro.
A empresa já instalou a nível nacional Sistemas Autónomos de Monitorização Ambiental, Sistemas Free-Wifi personalizado autonomamente e Soluções Tracking.
Estamos atentos à existência da IoT, pois irá criar uma nova dinâmica no mercado, relacionada com dispositivos destinados a converter empresas em novos agentes digitais, mediante a criação de novos modelos.

 

17 de Maio, 2020

Este bolo é assim para o divinal....

Patrícia Teixeira

cake .jpg

 

Não sou de doces e não é qualquer um que me tira do sério. Aliás, para ser honesta, se me derem a escolher entre um croquete, que pode até não ter o melhor aspecto do mundo, e um pastel de nata, a escolha recai seguramente no salgado. Mas ontem estava virada para os tachos e decidi fazer uma receita de um bolo que uma amiga jurou a pés juntos que até os não fanáticos por chocolate, como eu, iriam adorar. E acreditem que valeu a pena o tempo dispendido na confecção desta iguaria. Aqui fica a receita e acredite, é bem mais fácil do que parece...

Ingredientes

  • 4 ovos grandes
  • 1 laranja grande
  • 2 chávenas de 250 ml de açúcar
  • 2 chávenas de 250 ml de farinha de trigo com fermento
  • 1 chávena de 250 ml de óleo
  • 1 colher de sopa de fermento em pó
  • chocolate granulado

Para a cobertura


1 tablete de chocolate de culinária (200 gr.)
1 pacote de natas (200 ml)
 
 
Preparação
 
  • Comece por pré-aquecer o forno a 180ºC. Retire a casca à laranja e reserve metade da casca. Coloque a laranja, o óleo e metade da casca, sem a parte branca, num liquidificador para que fique numa espécie de polpa com pedaços. De seguida colocar os ovos e o açúcar e bater novamente. Verta este preparado para um recipiente, junte a farinha e o fermento e envolva tudo. Coloque a mistura numa forma sem buraco, untada com margarina e polvilhada com farinha e leve a cozer durante cerca de 40 a 45 minutos. 
  • Recheio

 

Levar em lume brando, num tacho, as natas e a tablete de chocolate partida aos bocadinhos. Mexa sempre até derreter o chocolate. Assim que estiver derretido, retire do lume e mexa mais um pouco para que arrefeça.
Rechear o bolo e cobrir o bolo com este creme. Enfeitar a gosto. Eu optei por duas fatias de laranja caramelizada , restos do bolo desfeito que sobraram depois de desenformar e duas pipocas por graça :)

17 de Maio, 2020

Obrigada José Cutileiro!

Patrícia Teixeira

https___bordalo.observador.pt_770x403,q80_https___

Foto retirada do site Observador

O embaixador José Cutileiro, irmão do escultor João Cutileiro, morreu este domingo em Bruxelas, onde vivia e estava hospitalizado, afirmou à Lusa a sua mulher. Cronista e escritor, José Cutileiro foi um dos negociadores da adesão de Portugal à Comunidade Económica Europeia (CEE) e integrou a equipa de coordenação da Conferência de Paz para a Jugoslávia, em 1992, entre outros cargos ao longo da sua carreira. Mas não ficou por aqui! Escolheu viver em vários lugares do mundo sem nunca deixar de amar o seu país, Portugal. 

Nasceu em Évora mas veio para Lisboa quando tinha apenas 3 anos. Escolheu  formar-se em Arquitetura, depois em Medicina e, entre tantas incertezas, foi na Antropologia que encontrou a sua verdadeira vocação. Não era um homem de fé e estava perfeitamente bem resolvido com isso. Também achava que não tinha jeito para a política. Nada contra mas preferia a Diplomacia. Quando o questionavam sobre se tinha medo do futuro, afirmou um dia ao Observador que "Desagrada-me profundamente, tenho pena do que vai acontecer ao meu filho e ao meu neto, que tem 13 anos, e a toda a gente como a Cátia, que é mais nova que eu e estatisticamente vai durar mais tempo do que eu. Isto vai ser incómodo durante um tempo. Estamos a chegar ao fim de 500 anos de superioridade ocidental e está a vir ao de cima outra vez uma China como tinha havido antes. Só que antes não havia apps, não sabíamos deste lado. Agora acontece tudo in the real time e sem anestesia. A gente angustia-se com as coisas pequenas, das nossas próprias vidas. Quando a coisa grande do mundo nos chega a angustiar é porque já está tudo muito mal".

E está tudo dito. Obrigada José Cutileiro pelo legado que nos deixou em diferentes áreas. 

 

Pág. 1/7