Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SE A INÊS SABE DISTO!

SE A INÊS SABE DISTO!

30 de Maio, 2018

Sabores saloios

Edmundo Gonçalves

Sem Título.png

 

 

Não tem nada para fazer no fim de semana de 8 a 10 de Junho?


Então nos dias 8, 9 e 10 de junho, o Arinto & Sabores Saloios vão estar em destaque no Museu do Vinho e da Vinha, em Bucelas.

Mostra de vinhos, provas comentadas, degustação de produtos locais e sushi japonga, animação de rua, conversas sobre o vinho, visitas ao Museu, música e muitas outras atividades esperam por si num fim de semana dedicado ao vinho arinto e aos sabores saloios.

Vá desfrutar de um espaço agradável onde a cultura, a animação e a gastronomia se associam ao melhor vinho da região demarcada de Bucelas.

A entrada é livre.

 

Pode consultar todo o vasto programa aqui.

 

25 de Maio, 2018

Uma iniciativa gira que se farta!

Patrícia Teixeira

nuno nobre.jpg

As regras: com base no jogo de cartas popular da bisca, deram-se 3 tachos a 3 amigos que se encontraram numa das esquinas do bairro da Mouraria em Lisboa. Juntos, à mesa, criaram o Bisca dos 3um novo pop up gastronómico que celebra a cozinha tradicional portuguesa. São eles: Nuno Nobre, consultor e gastrónomo, e os chefes de cozinha, Luís Rodrigues e Vasco Lello. Em comum: a paixão pela gastronomia.

O jogo: unindo as experiências de cada um, o Bisca dos 3 parte de uma pesquisa sobre a história da culinária portuguesa, identificação de receituário tradicional e criação de menus inspirados em momentos gastronómicos que marcaram épocas e mesas de figuras ilustres (escritores e outras figuras públicas).

As coordenadas: nos dias 7, 8, 9, 10 e 12 de junho, a partir das 19h, (dias 7 e 10 até às 23h, 8 e 9 até às 2h e dia 12 até às 4h) o Bisca dos 3 instala-se no arraial da Associação Renovar a Mouraria situado no Largo da Rosa em Lisboa. Para celebrar os Santos, os 3 baralham ingredientes, provam com o dedo à mestre cozinheiro e misturam os seus trunfos para temperar o seu conceito de cozinha tradicional portuguesa.

Primeira partida: o Bisca dos 3 apresenta-se pela primeira vez ao público no coração de Lisboa em parceria com o 11.º arraial da Associação Renovar a Mouraria, um conceito que integra solidariedade, lazer, cultura e gastronomia. Nesta festa há lugar para todos, desde os locais que saem à rua para festejar o Santo António aos turistas que procuram uma experiência autêntica em Lisboa com muita música, dança, comida, bebida e diversão.

A carta: na Mouraria vão desfilar tremoços, uma trifana de porco com cachaço, barriga e bacon, a sandes mística de queijo e presunto de vaca, meia desfeita de bacalhau assado na brasa, passarinhos fritos, sandes de frango à Bairrada ou uma punheta de bacalhau. O “tacho do dia" vai cheirar a caracóis, moelas, pipis, mão de vaca ou sopa da pedra – «logo se vê o que nos apetecer no momento», afirmam os 3 da bisca airada. Para sobremesa, o cheirinho com a mousse de chocolate. Nas bebidas, a cerveja, vinhos e 2 cocktails de autor: o Bisca-Lambida (com Ginja) e o BagaSour (com bagaceira nacional).

Mais Bisca: definido que está o primeiro “torneio” de Bisca dos 3, estão previstos muitos mais. Em qualquer lugar ou evento que faça sentido cozinhar e partilhar sabores portugueses de sempre o Bisca dos 3 lá estará... Vai a jogo?

22 de Maio, 2018

Este ano choveu

Edmundo Gonçalves

Imagem relacionada

Este ano, em 25, choveu pela primeira vez. No Sábado e no Domingo, El Rocío foi atingido por duas

violentas tempestades. No Sábado desfrutámos da praia, em Matalascañas, que dista cerca de 15 Km,

e sentimos apenas um pingos ralos pela noite.

A de Domingo sentimo-la na pele, tínhamos acabado de chegar por volta da hora de almoço.

E se caiu...

Como pode ver-se, as ruas não são asfaltadas, são de areia, todas, daí o mar de lama nalgumas

delas. Desta vez os milhares de pares de botas de cabedal que eles e elas usam, tiveram utilidade.

 

Salto de la Reja en imágenes

Estes moços estiveram de "plantão" naquele local mais de seis horas antes deste acto, o "assalto" 

ao altar, que aconteceu por volta das duas e meia da manhã (2.34 para ser mais preciso).

Diz a tradição que a virgem sairá do altar, após conclusão da leitura do rosário, mas diz também a

tradição que o entusiasmo raramente permite que a leitura do rosário chegue ao fim.

Este ano não foi excepção, quase uma hora antes do que havia acontecido no ano passado.

 

Salto de la Reja en imágenes

O Andor é transportado por quarenta homens, jovens na sua maioria, por todo o pueblo, por horas.

Aqui o início da procissão, ainda no interior do santuário.

 

Salto de la Reja en imágenes

Ainda a "luta" por um lugar de honra no transporte do andor.

 

Las imágenes de la procesión de la Virgen del Rocío por la aldea en el Lunes de Pentecostés

Como se pode ver, as condições de transporte não são as mais seguras. A procissão dura horas,

percorrendo todas as ruas da aldeia. Este ano, porque ameaçava chuva na segunda, ontem, a

procissão durou apeas até às onze e meia da manhã, mais de oito horas e meia, portanto.

 

Las imágenes de la procesión de la Virgen del Rocío por la aldea en el Lunes de Pentecostés

Como pode ver-se, o céu estava carregado.

 

Eu não sou destas coisas da igreja, não me dizem nada, mas aprecio a devoção. Como por vezes

digo, até gostava de acreditar, sempre poderia ter um conforto para algumas situações menos boas

com que a vida me vai presenteando, mas a realidade é que não sou crente.

Mas esta festa, como já disse, tem um misto de Fátima com a Feira da Golegã, mas em bom!

Nada de lamúrias, nada de choros e trajectos percorridos de joelhos. Festa, confraternização, copos,

música andaluza, sevilhanhas, flamenco e muita alegria.

Há quem ali acorra pela fé e pela devoção à virgem, a maioria certamente, mas também há a feira

das vaidades, os coches, os fatos delas e os fatos deles e os cavalos delas e deles e a carroças

e as charretes e é esta mistura de conceitos que dá o colorido à romaria.

Mais uma vez adorámos e voltaremos para o ano, certamente.

Para uma cañas, um jamon ibérico, uns bocadillos, umas cañas (já tinha falado de cañas?) e uma

praia, que recomendo.

Se por acaso forem de auto-caravana, mesmo lá ao fundo, em Matalascañas, há um bom parque,

a vinte metros da praia, com água potável disponível e uns belos bares de apoio.

Em resumo, uma bela escapada ao "faroeste"

18 de Maio, 2018

Passatempo Want

Patrícia Teixeira

 

foto passatempo.png

Após uns dias de ausência, dedicada a outros projectos, estou de regresso ao blog e desta vez para oferecer um presentinho aos nossos seguidores, promovido em parceria com a Want, a nova loja online de vestuário feminino. Pois bem, para se habilitarem a ganhar esta saia-calça da marca (posteriormente poderão escolher o vosso tamanho e cor: branco ou azul) e um brinco estilo boho, que combina na perfeição com as cores do Verão, basta que façam um like na página do Facebook da Want e preencham o formulário que se encontra neste post. Depois, é esperar que a sorte vos bata à porta. O sorteio será realizado através do random.org, no dia 31 de Maio, às 20.00, e publicado no blog, no mesmo dia. Por isso, terão até às 19.00 desse mesmo dia para participar. Boa sorte a todos! 

 

 

 

 

 

10 de Maio, 2018

Um país de corruptos e de xico-espertos?

Edmundo Gonçalves

 

A coisa já tinha um picozinho a azedo com as viagens para assistir aos jogos do Europeu de futebol. O mau cheiro intensificou-se com o conhecimento de milhares de e-mails e relações promíscuas entre magistrados, ministério público e um clube de futebol, o que a juntar ao processo Marquês e às vigarices de Ricardo Salgado, Dias Loureiro e outros, relacionados com o BES, o BPN, o BPP e outros bancos e ainda com as aldrabices de alguns senhores deputados que para receberem uns milhares de subsídio conseguem morar em vários locais diferentes, impestou o país de um cheiro tão nauseabundo que a notícia de mais uma vigarice por parte de um ex-secretário de estado, não passou de mais uma caganita no monte de esterco em que o país está atolado.

Desta vez coube a "fava" (nada a ver com a homónima ex-mulher do nosso ex-primeiro, Sócrates,  que vivia à grande e à francesa, literalmente, com uns cobres sacados a Carlos Santos Silva, um benemérito beirão que de tão doce mamar, se assemelha ao licor com o mesmo nome) a João Vasconcelos. Convenhamos que é azar, porque o senhor já havia sido caçado no tal assunto que causou um picozinho, o das viagens ao Euro-2016, o que o obrigou a pedir a demissão do cargo de secretário de estado da indústria. Era agora o organizador do congresso do Partido Socialista, mas uma incómoda investigação à obtenção ilícita de fundos comunitários por uma sociedade detida pela sua mulher e de que é sócio, levaram a que o senhor adoecesse repentinamente e renunciasse a mais um cargo. Neste assunto mal-cheiroso, estão também envolvidos o filho de Pinto Balsemão, Francisco Maria, também ele sócio na dita empresa e outros de que por enquanto se desconhece a identidade. Foram, como manda o melhor bom senso, constituídos arguídos. A coisa terá acontecido em 2010, o que quer dizer que as viagens apareceram depois, fruto talvez do sentimento de impunidade que esta gente toda sente, quando pratica actos ilícitos ou pelo menos de duvidosa legalidade.

Será que finalmente o país quer chamar à pedra os corruptos, os xico-espertos e outros proxenetas do erário público e tornar isto um local de gente decente?

Se sim, a malta agradece!

09 de Maio, 2018

O inimigo público

Edmundo Gonçalves

 

A gente já sabe, "há que séculos", quem manda na política interna e externa dos amaricanos: Os lobbys! Como o do armamento, com a força de milhares de milhões de dólares, por exemplo.

Ora, depois da pantomima encenada com a Coreia do Norte, que não levou a nada (como era previsível), senão à assinatura de alguns contratos de biliões com fornecedores de armamento, e do criminoso bombardeamento na Síria, que terá esgotado o stock de mísseis, obrigando a mais uns milhões para o repôr, anunciava-se um perigoso período de paz que poderia colocar em maus lençóis as empresas fabricantes de armas.

Vai daí, ainda antes do encontro histório com King Jon-Un, Trump decidiu rasgar o acordo nuclear com o Irão, não fosse haver um período de acalmia belicista, que poderia ser embaraçoso para o governo dos Estados Unidos, não fossem os amaricanos perceber que o Mundo também gira se houver paz e se todos os povos viverem em harmonia e, principalmente, que o Mundo não pensa, a cada minuto, invadir e aniquilar o seu país e a eles próprios. 

Felizmente desta vez a guarda pretoriana, isto é, a França e a Inglaterra (e também a Alemanha), talvez porque sentiram que os seus povos não estiveram lá muito de acordo com aquela coisa da Síria, se estão a portar decentemente e não alinharam na pândega. É que desta vez a coisa fia mais fino: Se na península da Coreia há países amigos (Coreia do Sul, desde logo, mas também o Japão) e uma intervenção atómica, ou até uma guerra convencional, seria um risco pelos danos colaterais, no Irão a largada de uma ou duas "ameixas", até seria benéfico para os interesses americanos, porque amigos, amigos, há ali assim a Arábia Saudita, que já fica do outro lado do Golfo, de modo que à volta estão quase apenas países na órbitra de Moscovo e o Iraque. Talvez que o que o faça parar, seja mesmo esta proximidade com os amigos dos russos, já que Putin demonstrou não brincar em serviço e não estará disposto a permitir que quase à porta de casa, haja qualquer tipo de fogo-de-artifício. E há que ter alguma deferência para com quem o elegeu, direi eu, que as suspeitas da ingerência dos russos na eleição de Trump, são cada vez mais certezas

A sandice é tanta que esta decisão foi até ao arrepio da informação das agências de espionagem americanas (CIA, FBI e mais aquelas todas que aparecem nos filmes de Hollywood com nomes que não lembra ao diabo), que garantem que o Irão está a cumprir o acordado em 2015. O que só prova que de cada vez que há algo dentro de sua casa que corre mal (e sem têm corrido mal tantas coisas, em que as mais simpáticas são a mudança de servidores como quem muda de camisa e consoante concordam ou não com ele), nada melhor que uma ameaça de guerra contra uns facínoras que atentam contra a soberania do povo americano e o "our way of life", seja lá o que isso for. 

A Europa, que assinou este acordo também, conjuntamente com a Rússia e a China, tentou a todo o custo evitar esta decisão. Percebe-se, o espectro de uma nova guerra de grandes proporções no Médio-Oriente, ameaça trazer para o continente a restante população da zona, com as graves consequências previsíveis, já vistas com o que tem vindo a acontecer nos últimos anos.

Pode parecer ainda um assunto de somenos, mas o lobby do petróleo não está desatento, portanto preparem-se para pagar ainda mais caro os combustíveis, porque o crude vai continuar a sua escalada até preços insuportáveis, com consequências devastadoras para as economias mais fracas. Por falar nisso, que raio, veio-me logo ao pensamento o nosso país, vá-se lá saber porquê...

Não deixa de ser irónico, ainda que sem qualquer piada, que os fundamentos para esta tomada de posição, sejam uns relatórios com mais de quinze anos apresentados pelo primeiro-ministro de Israel (outro gajo simpático!) que correspondiam a um programa nuclear clandestino, do conhecimento de todos e abandonado há muitos anos. Qualquer semelhança com o anúncio, por Colin Powel, da existência (falsa, como se veio a comprovar sem qualquer sombra de dúvida) de armas de destruição massiça na posse de Saddam Hussein, é mera coincidência.

Pág. 1/2