Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Se a inês sabe disto

Há novidades no restaurante Volver, em Lisboa

 

PatoPolentaMate_site.jpg

André Pires é o novo Chef do Restaurante Volver, em Lisboa, e a nova carta já foi revelada. No meio de tantas novidades, o melhor da gastronomia portuguesa e argentina continua a ser o mote para a confecção e apresentação dos pratos. O resultado é uma fusão deliciosa e criativa de sabores dos dois países. Se lá forem, preparem-se para as sugestões mais improváveis, com alguma irreverência até! Palavra de Chef!

Partindo do pressuposto de que “Portugal não é só fado e peixe, e a Argentina não é só e tango e carne”, o novo chef, nascido em Santarém, procurou introduzir pratos que reflectem a cultura e tradição argentina unidos à boa gastronomia nacional. Desta vez, a influência da América Latina entrou também nesta fusão, com alguns elementos importantes como a lima. Esta nova carta, é, de acordo com o Chef, ‘um convite aos momentos de partilha’, que é como quem diz, a ‘compartir’. À boa carne que caracteriza a ementa deste espaço, juntam-se novidades na área do peixe como as vieiras e a truta Arco-íris (um peixe muito popular na Argentina).

2017_TartaroVaca_Pipocas_Feno_ComAgriaoJPG.JPG

Nas entradas, as estrelas da nova carta são: o Tártaro de Vaca com Pipocas de Aji, Ruibarbo, Chimichurri, um tempero argentino, e Creme de Feno e Agriões; o ’Sorrentino’ de Couve-portuguesa com Ricotta Fumada, Quinoa Y Geleia BBQ; o ‘Nikkei’ Patagónico que une a truta (muito utilizada na Patagónia) em várias interpretações: Tártaro, Brûlée Y Gravlax de Truta, Funcho, Lima, Laranja, Ruibarbo, Beterraba, Ovo Y Abacaxi, e a Tábua de queijos Y Provoleta com Queijo de Cabra 'Granja dos Moinhos' caramelizado Y Pêssegos Grelhados com Provoleta Grelhada, Gel de 'Torrontés' (Casta Argentina Branca), Peschette Al tartufo ('nano' pêssegos em azeite de trufa) Y Shciacciata (Pão de queijo de cabra e uvas).

Surf_Y_Turf.JPG

Nos pratos principais, entram em cena o Bacalhau, o ‘Gazpacho’ Y Carvão, um delicioso bacalhau cozido a baixa temperatura com uma poejada de grão, berbigão, gema curada,  azeite de carvão e alho francês e um desconcertante ‘gazpacho' de cereja; o Risotto Porteño de Vieiras com camarões, Algas, Ricotta, Salicórina Y Limão, o Pato Crocante Y ‘Papas Francis Mallman’, numa homenagem a um grande cozinheiro Argentino e às suas afamadas batatas, que se fazem acompanhar por um magret de pato e pêras de pickles caramelizadas, gel de laranja e mostarda, acelgas Y Caramelo de Aji. Também o Tártaro de Vieiras Y Wagyu promete fazer muita gente ‘Volver’ com a entrãna de Wagyu grelhada, servida com vieiras caramelizadas, tártaro de vieiras com pimento de piquillo, puré de milho e poejos, gel de salsa e quinoa tufada.

Tartaro2.JPG

Nos acompanhamentos, juntam-se aos da casa o Rosti de Batata Doce, o Mesclum de Batatas e Azeite Trufado, ou o Puré de Batata com Tutano Y Geleia de BBQ

volver_0745_tartaro truta maca.JPG

E para terminar, nada melhor do que uma Pavlova (Merengue, Espuma de Doce de Ovos, Vinagre Balsâmico, Pimenta Rosa, Creme de queijo, Morangos, Sorvete) ou um Abacaxi3 (Abacaxi, Maracujá, Pisco, Chocolate Branco, Limão) que se juntam à muito afamada Torta Rogel com bombom do Alaska (Dulce de Leche, Bombom Alaska de menta, Framboesa, Mirtilo).

 

volver_10_0842_AndrePires.jpg

 

Sobre o Chef André Pires:

André Pires é natural de Santarém mas passou pela Bélgica, pelo espaço ‘La Sirene’, e pelo ‘Degusto’ e ‘Malhadinha Nova’, pela mão de Vítor Claro. Regressou depois ao Ribatejo onde chefiou a cozinha do Hotel Lusitano, na Golegã. Nos últimos 5 anos trabalhou no restaurante Tágide, em Lisboa, como Sub-chef e Chef. No início de Abril assumiu a chefia da cozinha do VOLVER, agarrando com entusiasmo o seu projeto.

Na Ericeira há um lugar onde se come mesmo bem!

15400907_899395796830350_3975005826949957418_n.jpg

Ali meio escondido na zona onde atracam os barcos de pesca da Ericeira, na Praia dos Pescadores, existe um restaurante com estreita ligação ao mar. Até no nome. O Snack-Bar Clube Naval da Ericeira é, para nós cá da terra, o cantinho do Paulo e da Almerinda. Há uns anos era quase o segredo mais bem guardado para os moradores da vila, um lugar de eleição para petiscar e passar horas à conversa com os amigos, o único lugar aberto noite dentro para que os pescadores pudessem sair para o mar de estômago reconfortado. Sempre num ambiente descontraído, com janela aberta para o mar, esse cantinho ganhou fama e tornou-se também uma referência fora de portas. Mas o charme e o carisma mantiveram-se intactos. Isso garanto-vos! Mérito do casal que fez nascer esta casa e agora também da Vanessa, a filha de ambos. 

Beneficia de uma localização privilegiada, é certo! Mas não fosse a ementa uma deliciosa viagem pelos sabores mais tradicionais, isso pouco valia. Embora, por razões óbvias, os pratos de peixe sejam a aposta forte do menu do dia, existe quase sempre uma opção de carne. A raia frita com açorda de ovas, confesso, é dos meus pratos favoritos. E a técnica da Almerinda no preparo desta iguaria não é para todos.

Se quiserem saber qual é a ementa do dia, basta fazerem uma visita à página oficial do restaurante aqui. Está sempre actualizada. O espaço é pequeno, acolhedor e a decoração foi recentemente renovada. É provável que em certos dias tenham de esperar para conseguir mesa, mas garanto-vos que vale a pena. Deliciem-se com as imagens...

17757506_991594780943784_1451598283295530411_n.jpg

17796386_992441370859125_1451097008697321044_n.jpg

17952461_1000118726758056_3602551111005271375_n.jp

15284966_889431404493456_354695243908530318_n.jpg

15400907_899395796830350_3975005826949957418_n.jpg

15439960_904619819641281_2305149374749866189_n.jpg

15747554_915010288602234_6380208077185147009_n.jpg

15202670_892989680804295_5597115168534292670_n.jpg

15232178_891837067586223_345270324441038433_n.jpg

15267540_896655667104363_3018783213150563136_n.jpg

15284869_893021274134469_6069610307913854847_n.jpg

15107281_876969792406284_4865356938870477595_n.jpg

15135936_883652991737964_6125941200174907621_n.jpg

15171264_881036518666278_6884201787280583320_n.jpg

15178269_885432461560017_1951924699346141126_n.jpg

12718095_741731242596807_3416955521087927588_n.jpg

12804889_725578654212066_4601284385772798269_n.jpg

14573024_860455894057674_2643515912083588516_n.jpg

14962607_863613883741875_7649301078226853697_n.jpg

 

A Tasquinha do meu Coração...

16019_1056149454412798_3424435917012503823_n.jpg

Chama-se Tasquinha do Gil e fica situada na Aldeia da Mata Pequena, no concelho de Mafra. Confesso que embora caia de amores pelo requinte de certos restaurantes, não há nada que me encha mais a alma do que dar de caras com sítios assim. Imprevista, doce e acolhedora, esta tasquinha está enquadrada num cenário encantador de turismo rural. E embora fique perto da agitação de localidades como Mafra e Sintra, é preciso uma boa dose de intuição geográfica para ali chegar. Para quem lá se desloca pela primeira vez, nada como fazer à antiga e ir perguntando a direcção a quem passa na estrada. O GPS é uma alternativa mas, pelo menos comigo, não me levou lá à primeira. Nem à segunda...

A decoração surpreende-nos pelo bom gosto e tradição. O espaço interior é pequeno (muito pequeno mesmo!!) e acreditem, é isso que lhe dá encanto. A ementa está cheinha de coisas boas e é uma óptima surpresa para os amantes da boa cozinha. Os pratos são apresentados com um toque de modernidade mas sem deixar cair por terra os sabores tradicionais. E há de tudo, para todos os gostos! Nos dias em que o tempo estiver mais ameno, não deixem de usufruir da esplanada. A paisagem rural circundante é mesmo de cortar a respiração. Uma verdadeira inspiração! E fora de brincadeiras, não se surpreendam se derem de caras com um bode, um pavão ou uma ovelha enquanto almoçam.

Um grande bem-haja à família que abraçou este projecto. Criaram a tasquinha do meu coração...

(A Tasquinha foi de férias e reabre dia 23 de Setembro)

 

10150718_806078872753192_1637179566_n.jpg

11053347_1080052885355788_1453662072390913646_n.jp

11088347_1034763403218070_2723472069916274905_n.jp

11109440_1067179796643097_4219153128661824686_n.jp

11253229_1083627361665007_4566897973462628311_n.jp

11899764_1114226375271772_7094116822762063447_n.jp

12064434_10153604088480767_914173903_n.jpg

12067226_10153604087015767_494817332_n.jpg

12067821_10153604087805767_746545727_n.jpg

12068028_10153604088020767_875555851_n.jpg

12071494_10153604087845767_353983999_n.jpg

12077115_10153604087900767_19818827_n.jpg

 

 

 

 

 

Conheçam o novo spot de sushi, na Ericeira!

13511405_10208187713984537_645442596_n.jpg

 

Para os amantes de sushi e praia, poucas combinações haverá mais apelativas que esta. O bar/restaurante Na Onda fica mesmo na praia da Foz do Lizandro, na Ericeira, e promete ser um dos spots deste verão. O ambiente é muito descontraído e é isso que se pede num espaço à beira-mar plantado. Para começar vamos esclarecer que a decoração não é a de um restaurante típico japonês porque aqui, apesar do sushi ser protagonista, a ementa foi estruturada com outras opções para quem não é muito fã deste tipo de cozinha. Mais um ponto a favor quando em causa está a escolha de um restaurante que alia a boa mesa ao convívio! E isso não invalida, em nada, a qualidade das iguarias japonesas que lá são servidas. Pelo contrário!

Há dias estive lá com uma amiga, e como se não bastasse a paz e a tranquilidade que aquele imenso areal e o mar ao fundo nos proporciona, fomos agradavelmente surpreendidas pela variedade de sushi e sashimi que compõe a ementa à la carte. E também pelo atendimento super acolhedor e simpático. 

Rodrigo Mattos e Vagner Negao são os mestres de sushi encarregues de preparar estas delícias. Pedimos um combinado (que inclui variedades de hossomaki, niguiri, sashimi e uramaki) e outras especialidades que fizemos questão de provar. É ponto assente que os olhos também comem e merece destaque o cuidado na apresentação, como se pode ver pelas imagens. Depois, e porque sem isso o resto depressa se torna irrelevante, um merecido elogio à frescura dos ingredientes, que foi respeitada com rigor. Por isso, se estão à procura de um sítio onde possam saborear um sushi mesmo ao pé da praia, aconselho vivamente que façam uma visita ao bar/restaurante Na Onda. Mas atenção: ao domingo à noite e à segunda o espaço está aberto mas não serve cozinha japonesa. 

 

13522463_10208187715664579_1762201924_n.jpg

13522638_10208187718344646_595345825_n.jpg

13530245_10208187719024663_1230431325_n.jpg

13530249_10208187718744656_801233699_n.jpg

13515246_10208187717624628_1252947740_n.jpg

13515412_10208187671223468_863468496_n.jpg

13521177_10208187715904585_1476742478_n.jpg

13521751_10208187713944536_1417162994_n.jpg

13514330_10208187716944611_1541956202_n.jpg

13514337_10208187718584652_1676670838_n.jpg

13514387_10208187670703455_126366340_n.jpg

 

13510707_10208187716384597_999301383_n.jpg

 

13515221_10208187713184517_2121878021_n.jpg

13511461_10208187717344621_1473260069_n.jpg

13511504_10208187718264644_1918672723_n.jpg

13511588_10208187716904610_408268117_n.jpg

13514312_10208187714784557_1503424882_n.jpg

13510584_10208187714904560_1625591341_n.jpg

13511376_10208187719104665_1594192177_n (1).jpg

13511405_10208187713984537_645442596_n.jpg

 

 

 

Começa hoje a rota dos Hambúrgueres Hellmann's

 

cartaz1.jpg

 

Começa hoje a "2ª edição da Rota dos Hambúrgueres HELLMANN’S". Até ao dia 31 de Julho, 58 hamburguerias (21 do Porto e 37 da Grande Lisboa), têm à disposição o Menu Hellmann’s, que inclui um hambúrguer, preparado com uma receita exclusiva em cada espaço, e uma bebida. Digamos que são 10 euros muito bem empregues. Porque o estômago também merece! E porque era importante aliar o sabor à criatividade, de forma a gerar receitas que ficassem na memória, pelo menos do paladar, são muitas as inovações, o contraste de sabores, os segredos bem guardados e os ingredientes originais e imprevistos que se fundem deliciosamente com os tradicionais. Um deles é comum a todos e não podia faltar..."a verdadeira maionese". 

A convite da Hellmann's e da Media Consulting, fui experimentar 4 dos hambúrgueres que fazem parte da rota lisboeta. E que fim de tarde bem passado! No ponto de encontro, no B'Perfect Burgers, teve início a degustação com o B'Helmann's. É um hamburger com 150 gr de carne de vaca nacional, em pão de brioche, pouco doce e ligeiramente torrado, com cebola frita, rúcula, tomate e maionese de abacate, lima e hortelã. O contraste da cebola frita, meio adocicada, com a lima e a hortelã que temperam a maionese de abacate, resulta mesmo bem! 

DSC_0001 (2).JPG

 

 

Logo ali ao lado, na hamburgueria Entre Nós, demos continuidade à nossa mini-rota com a degustação do hambúrger Pigmann's. O nome deixa adivinhar que é feito com carne de porco e surpreende pela introdução de especiarias e ananás. A rúcula e cebola crocante também fazem parte desta receita. Tudo "embrulhado" em bolo de caco de açafrão. Se só a descrição já aguça o apetite, imaginem o sabor. 

DSC_0018 (2).JPG

 

Seguimos viagem para o próximo destino, em grande estilo, à "boleia" de um clássico "carocha", da Lisbon by Beetle. Era necessário dar tempo para a digestão, antes da próxima degustação, e um passeio por Lisboa, com os cabelos ao vento, veio mesmo a calhar...

DSC_0020 (3).JPG

DSC_0027 (2).JPG

 

 

Próxima paragem: Hamburgueria U-Try. O hambúrguer Grique Hellmann's é 100% de carne de vaca, servido com rúcula, cebola roxa, tomate, queijo feta e molho tártaro. Uma receita diferente, com o sabor inusitado do queijo feta, acaba por resultar numa harmoniosa experiência para o paladar. 

DSC_0037 (2).JPG

 

A nossa rota terminou no Bun's, Atelier do Burguer onde nos foi apresentado o hambúrguer Hellmann's, de frango, em bolo do caco de caril. A maionese, claro está, não podia faltar, e é feita de coentros. A surpresa vem com a introdução de caril de tomate e rúcula, que lhe confere um sabor diferente, intenso e muito delicioso. 

DSC_0066.JPG

 

Passatempo

 

Existe ainda a possibilidade de ganhar um almoço ou jantar para duas pessoas, no valor de 20€, o  equivalente a dois menus Hellmann’s.  E para concorrer é muito simples! Basta tirar uma fotografia numa das hamburguerias aderentes, onde esteja bem visível o logotipo do restaurante, e partilhá-la no Instagram utilizando a hashtag #rotadoshamburgueres. Todas as semanas, durante os meses de junho e julho, serão eleitas as 6 fotografias mais originais por um júri da Unilever Jerónimo Martins. Os vencedores serão premiados com um voucher, oferecido pela Hellmann’s e a Zomato, que poderá ser utilizado durante a 2ª edição da Rota dos Hambúrgueres Hellmann’s.

E não se esqueçam. Esta rota gastronómica inclui 58 hamburguerias. Se quiserem saber todos os detalhes dos espaços aderentes, bem como pormenores do Menu Hellmann's que cada hamburgueria criou, visitem o site da Hellmann's, da Zomato, ou então através da app Zomato. 

 

A Time Out associou-se também a este evento e elaborou um booklet, que foi ontem distribuído em conjunto com a revista, no Porto, e hoje, dia 1 de junho, com a de Lisboa. O booklet está igualmente à disposição, de forma gratuita, em todas as hamburguerias que fazem parte da rota.

DSC_0067 (2).JPG

 

Aqui fica o vídeo promocional desta "2ª edição da Rota dos Hambúrgueres HELLMANN’S". E bom apetite! 

 

 

 

 

 

                                                                     Agradecimentos

 

media-consulting.jpg  

 

 

2.png

 

 

 

 

 

O sushi que é um sucesso, na Malveira!

14.jpg

 

Sou frequentadora assídua do Sushi Mish Mish, na Malveira, desde que abriu as portas em Agosto de 2014. O segredo do sucesso é, na maioria das vezes, muito simples, e este não foge à regra. São 3 os ingredientes principais: a decoração minimalista, que faz parceria com a temática do restaurante, a simpatia e o atendimento cuidado do staff, imunes à casa sempre cheia e, claro está, a qualidade irrepreensível do que nos é servido. O menu rodízio, com um preço bastante apelativo, sugere a degustação, e repetição sem restrições, de tudo a que temos direito: sashimi, nigiri, maki, uramaki, temaki, grelhados teppan-yaki, entre outras delícias da cozinha oriental.

E garanto-vos que a frescura dos ingredientes não trai a expectativa.  Do primeiro ao último momento desta saborosa viagem pela cozinha japonesa, o paladar é constantemente desafiado com novas texturas e sabores. E como em qualquer bom restaurante, também aqui o balcão onde os mestres do sushi dão forma ao nosso pedido, está mesmo ali, à vista de todos.

Para quem não é muito fã do chá ou do tradicional sake para acompanhar a refeição, o espaço dispõe de uma carta de vinhos variada. 

Como nem sempre é fácil conseguir mesa, principalmente ao fim-de-semana, sugiro que façam reserva com antecedência. Mas se tiverem de esperar, tudo se compõe! O restaurante dispõe de um pequeno bar e duas ou três mesas na esplanada, onde podemos saborear um gin enquanto aguardamos pela nossa vez. Se preferirem ficar por casa, o Sushi Mish Mish dispõe de um serviço de take away. Consultem o site para informações mais detalhadas. 

Não deixem de visitar...

 

Morada: Rua das Queimadas, nº1, 2665-291 Malveira

Telefone: 21 966 0764

Email: mail@sushimishmish.pt

Facebook: Sushi Mish Mish

 

25.jpg

20.jpg

10.jpg

8.jpg

12.jpg

15.jpg

16.jpg

20.jpg

18.jpg

17.jpg

4.jpg

5.jpg

6.jpg

11.jpg

19.jpg

26.jpg

 

Fotos: Pessoais e retiradas do site do restaurante

Limipicos...paragem obrigatória na Ericeira!

7.jpg

 

A localização não é das mais evidentes, mas até isso lhe assenta como uma luva. O Limipicos Beach Café fica na praia da Foz do Lizandro, na Ericeira, mesmo no fim do passadiço. Totalmente renovado, o espaço é deliciosamente acolhedor, numa espécie de tributo à paisagem com que somos presenteados. A areia e o mar estão mesmo ali, a vegetação faz-lhes companhia e é bem provável que nos percamos de amores por esta visão. 

Preparada para receber-nos com o mesmo conforto em dias frescos ou de mais calor, a esplanada

revela-se um convite irresistível para almoçar, lanchar, jantar ou, simplesmente, perder a noção do tempo enquanto saboreamos um sumo natural ou um cocktail (como só eles sabem fazer!). No fim-de-semana há música ao vivo ou dj a acompanhar o jantar. O menu, agora sob orientação do chef Augusto, alia os sabores tradicionais a novos temperos. E porque "os olhos também comem", é de registar o cuidado na apresentação dos pratos! 

No sábado fui lá jantar e, para começar, serviram-nos folhado de camarão com espargos e travo de manga. O nome é pomposo e o sabor fez-lhe justiça! Quanto ao prato principal, trilogia de carnes com puré de batata doce e hortelã, tenho a dizer-vos que estava simplesmente divinal. A qualidade da carne e o tempero são uma recompensa ao paladar. Para finalizar, uma deliciosa pannacotta com redução de frutos vermelhos e crocante de biscoito. O preço? Diria que justíssimo!

A simpatia da gerente do espaço,Teresa Castelo Branco, e do staff que compõe esta equipa, ajudaram a tornar a experiência ainda mais gratificante, afinal, também é de relações humanas que se faz uma casa . Deixo-vos com algumas fotos para aguçar o apetite e o conselho sincero para visitarem o Limipicos Beach Café

Contacto: 965 114 114

Morada: Rua do Passadiço nº6, Praia Foz do Lizandro, Ericeira

 

 

 

1.jpg

2.jpg

 

4.jpg

5.jpg

6.jpg

7.jpg

9.jpg

 

Fotos: Limipicos Beach Cafe 

 

 

 

 

 

 

 

A mais rica sopa do Mar!

Há uma boa dezena de motivos que me fazem regressar com frequência à zona do Meco. Uma delas chama-se Sopa Rica do Mar (se não estou em erro, mas isso também não é especialmente relevante) e faz parte da ementa do restaurante "Dom Ricardo", em Alfarim, uma aldeia vizinha. É sempre feita na hora (demora cerca de 25 minutos a ser confeccionada) e vem para a mesa na panela. E espante-se, é acompanhada por batatas fritas. Fica a última foto que lá tirei para abrir o apetite!

Morada: Estr. Nacional 377, 2970 Sesimbra

Tlf : 212 684 735

18915503_kjqT0.jpeg

 

Patrícia Teixeira

Edmundo Gonçalves

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens