Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Se a inês sabe disto

Espiralizei uma courgette!

 

20294221_452722171781578_7664569529335159314_n.jpg

A moda de espiralizar os vegetais é bem antiga na Ásia mas no Ocidente não se instalou há tanto tempo assim. A bem dizer, a "culpa" de andarmos a comer courgettes ou cenouras disfarçadas de esparguete só veio mesmo para ficar com a moda da alimentação saudável. E eu que nem sou propriamente dedicada à questão de contar calorias, tenho a dizer-vos que entre 100 gr de esparguete e 100 gr de courgette existe uma diferença (pasmem!) de cerca de 300 calorias. Sendo assim, resolvi comprar um espiralizador eléctrico e atirei-me de cabeça nesta aventura. E já estou viciada. Ontem fiz uma receita super simples de esparguete de courgette com camarão e cogumelos. Além de sair bastante em conta, é muito rápida de confeccionar e, claro, muito mais saudável do que encher o estômago de massa. O sabor, pelo menos na minha opinião, não fica muito atrás. Ora experimentem:

 

20264886_452722225114906_7698962630742543009_n.jpg

 

Ingredientes (para 2 pessoas)

200 gr de camarão 

cogumelos frescos

1 courgette

2 dentes de alho

pimenta (preferencialmente moída na hora)

picante

azeite

coentros

 

Preparação

 

Cozer o camarão com casca, por 4 a 5 minutos, depois de levantar fervura. Reservar a água. Descascar a courgette e espiralizá-la. Numa frigideira aquecer o azeite com os 2 dentes de alho esmagados. Aloure os cogumelos fatiados por três minutos e junte o camarão descascado. Tempere com sal e picante se for a seu gosto. Deixe apurar um minuto e adicione a courgette já em forma de esparguete. Deixe cozinhar apenas por 2 a 3 minutos de forma a que a courgette não amoleça demasiado. Um pouco antes de retirar do lume, regue com duas colheres de sopa da água do camarão. Sirva salpicado com coentros e tempere com pimenta moída na altura. 

 

espiralizador.jpg

 

 

Cocktail de Camarão - Às Sextas com os Tachos

_cocktail.png

 Receita de Edmundo Gonçalves

20478557_ZDt5E.jpeg

 Agora que o tempo está para aí virado, mais uma entrada fácil de preparar e que pode fazer um figurão na recepção a uma visita de amigos. Quantidades para dose individual.

 

INGREDIENTES:

Camarões

½ dúzia de camarões 30/40  

Sal

Água para a cozedura

 

Para o molho

Duas colheres de sopa de maionese

Uma colher de sopa de natas magras

Uma colher de sopa de ketchup

Um “cheirinho” de whisky

Uma colher de chá de mostarda, se em pó tanto melhor

Uma colher de chá de molho inglês

Uma pitada de piri-piri

Limão

 

Para a Salada

1   alface frisada  

 

PREPARAÇÃO:

Numa panela com água a ferver juntar uma pitada de sal e os camarões. Deixar ferver durante três minutos e retirar passando imediatamente por água fria. Reservar. Misturar a maionese, as natas, o ketchup, o whisky, a mostarda, umas gotas de limão  e umas gotas de picante. Misture tudo até obter a consistência desejada. Lave bem a alface, escorra, retire o pé e corte em juliana. Descasque os camarões, deixando a casca do rabo em dois deles e pique os restantes, envolvendo-os depois no molho.

Montar o cocktail: Numa taça de vidro (um copo de gin será óptimo) começar por colocar uma camada de alface, depois o molho com o camarão, de novo alface e terminar de novo com o molho. Decorar com os dois camarões pendurados no rebordo do copo ou taça. 

Servir bem frio, com um vinho verde gelado. Alvarinho de preferência.

 

Bacalhau com manteiga de camarão

bacalhau.jpg

Diz-se por aí que "há mais receitas de bacalhau do que dias num ano". A ser verdade, garanto-vos que devo gostar de todas elas. Embora, na minha opinião, nada faça concorrência a um bom bacalhau à bras, confeccionado como manda a tradição. No entanto decidi há dias arriscar uma receita que "roubei" de um amigo, chef de cozinha, e que parece que tem sido um sucesso no restaurante onde ele trabalha. E o que tem de fácil, tem de saborosa. 

 

Ingredientes (para 4 pessoas)

1 chávena de manteiga, sem sal, à temperatura ambiente

2 colheres de sopa de cebolinho fresco picada 

1 dente de alho picado

1 pitada de sal 

4 camarões 

4 filetes de bacalhau

sal

pimenta preta recém-moída

2 colheres de sopa de azeite

 

Preparação

Comecemos por fazer a manteiga. Bata a manteiga, regada com duas colheres de sopa de whisky com a batedeira até ficar com uma consistência mais liquída. Entretanto coza os camarões e triture-os. Adicione-os à manteiga juntamente com o cebolinho picado, o alho e um pouco de sal. Misture bem todos os ingredientes. Coloque a mistura numa folha de papel vegetal e molde uma espécie de cilindro. Coloque-o no congelador cerca de 20 minutos. 

Ligue o forno a 180 graus. 

Tempere o bacalhau com sal e pimenta. Numa frigideira aqueça o óleo em lume médio. Quando estiver bastante quente, coloque os filetes de bacalhau com a pele para cima. Deixe fritar até ficarem dourados, no máximo 4 minutos. Vire o bacalhau e frite por apenas um minuto. Retire-o da frigideira e leve a assar no forno durante mais 5 minutos. Sirva-os com uma fatia de manteiga de camarão no topo. 

 

Às sextas com os Tachos

COELHO-À-MODA-DO-CAÇADOR.jpg

 

 

Receita de Edmundo Gonçalves

edmundo.jpg

Coelho à Caçador

 

Bom, eu podia colocar aqui a receita original, que consiste em saltar da cama de madrugada, pegar numa caçadeira, matar o bicho e lá para as onze da manhã fazer uma fogueira (seria Outubro/Novembro não haveria inconveniente legal), abrir o láparo cortando a pele no sentido longitudinal, separando-a da carne deixando-a “pegada” nas patas traseiras e dianteiras, abrir-lhe a barriga e retirar-lhe as vísceras e depois, aproveitando apenas o fígado (e os rins, para quem gostasse), encher-lhe o bandulho com as iscas, uns pedaços de toucinho alto, umas rodelas de chouriço e um pouco de sal, pimenta e todas as ervas aromáticas que encontre por ali à mão e com um fio cozer-lhe a “operação”, na carne e na pele e depois de bem fechados ambos os golpes, afastar o lume, abrir um buraco na terra, mandar lá pra dentro o bicho, cobrir com mais um pouco de terra e cobrir ainda com a fogueira, deixando-a actuar durante mais ou menos uma hora, até retirar tudo e degustar o petisco, retirada que foi a pele por completo e aberta a costura no bicho, deixando libertar todos os aromas. Mas não, vamos fazer a coisa mais simples:

INGREDIENTES:

1 coelho médio

4 dentes de alho

1 cebola pequena

1 tomate maduro

1 pimento vermelho

1dl de azeite

1l de vinho tinto

Sal, pimenta, piri-piri, louro, noz moscada e tomilho

 

PREPARAÇÃO:

Cortar o coelho em pedaços pequenos;

Picar a cebola, esmagar os alhos, pelar e picar o tomate e retirar as sementes e cortar o pimento em tiras. Juntar os condimentos e o azeite e deixar refogar um pouco em lume brando. Juntar o coelho e o vinho tinto e deixar cozinhar durante cerca de uma hora em lume brando, sem deixar de ferver. 

Estando tenro e cozinhado, colocar num tabuleiro e levar ao forno para corar e reduzir o molho. Retirar quando estiver com aspecto de assado. No processo pode utilizar batata cortada em quadrados pequenos que seguem todos os passos, ou em alternativa pode ser servido com batata frita e salada de alface.

Deve acompanhar com um tinto, sempre. Para este prato sugiro um Piteira da talha, alentejano de Alqueva. Vai que nem ginjas!

piteira.png

 

Às sextas com os Tachos

bacalhau.jpg

 

Receita de Edmundo Gonçalves

edmundo.jpg

Bacalhau em cama de caldo verde salteado

 

Mais uma proposta simples, mais uma vez para dois.

 

Ingredientes:

1 posta de bacalhau demolhado

1 saco de caldo verde

1 dente de alho

1dl de azeite

Sal e pimenta

2 ovos

Farinha de trigo

 

Preparação:

Retirar todas as espinhas e peles do bacalhau. Picar o dente de alho muito fino e juntar a um pouco de azeite num wok e deixar fritar um pouco, adicionando uma pitada de sal e pimenta. Juntar depois o caldo verde e saltear. Utilize tempo a gosto (se mais ou menos cozido). Passar um pouco de pimenta pelo bacalhau e depois passa-lo por farinha. Fritar, virando até ficar louro no restante azeite, em lume brando e retirar. No azeite da fritura do bacalhau, estrelar dois ovos tendo o cuidado de deixar a gema líquida. Servir conforme foto, rompendo a gema e deixando-a misturar-se com o caldo verde. Com este prato vai bem um vinho tinto encorpado, pelo bacalhau mas também pelo alho. Sugiro um Vinha Maria Ana.

MariaAna.jpg

 

Às sextas com os Tachos

 

 

frango.jpg

 

 

Receita de Edmundo Gonçalves

edmundo.jpg

Frango à Monchique

Mais uma coisa simples e bastante saborosa, que vai bem em qualquer época do ano. Dá algum trabalho, mas não é nada complicado e pode ir picando um queijinho e saboreando um branco fresco durante a preparação.

 

Cá vai:

 

INGREDIENTES:

1 frango (do campo ou de aviário, o que estiver à mão)

100gr de bacon (pode já comprar cortado em cubos pequenos)

1kg de batatas

1 pimentos vermelho

2 tomates maduros

2 cebolas médias

6 dentes de alho

Sal, pimenta, colorau, louro, orégãos, tomilho e picante q.b.

1dl de azeite

Óleo para fritar

1/2L de vinho branco

 

PREPARAÇÃO:

Colocar o azeite num tacho ou caçarola grande.

Fritar o bacon. Reservar.

Cortar o frango em pedaços médios e aloirar no azeite. Reservar.

Descascar e cortar as batatas em quadrados com cerca de 1cm e fritar. Reservar.

Descascar as cebolas e cortar em rodelas. Reservar.

Retirar a pele aos tomates e cortar em rodelas de meia-lua. Reservar.

Descascar e laminar os alhos. Reservar.

Cortar o pimento às tiras e reservar também.

No tacho ou caçarola que usou para aloirar o frango e em que deixou o azeite, disponha os ingredientes em camadas, como se estivesse a preparar uma caldeirada, começando pela cebola, o tomate, o pimento, os alhos, as batatas e o frango, procurando fazer no mínimo duas camadas iguais. Junte todo o bacon frito.

Junte todos os temperos e o vinho branco até cobrir e leve ao fogo em lume brando depois de levantar fervura, cerca de 30 minutos, sem destapar e sem mexer, rodando apenas o tacho para se certificar que não está a “pegar”. Verifique apenas os temperos.

Sendo um prato algarvio, da serra mas algarvio, que melhor que um vinho bem próximo de Monchique? Sugiro um Alvor tinto, colheita selecionada, ou um reserva tinto 2011, produção da Quinta do Morgado da Torre.

 

Tinto 1.jpg

 

 

Às sextas com os Tachos

IMG_3869.JPG

 

 

 

Receita de Edmundo Gonçalves 

edmundo.jpg

 

Coelho grelhado

 

Mais um prato de fácil preparação e muito agradável. Tem apenas o inconveniente de ser necessário ter um local para poder usar carvão.

 

INGREDIENTES:

1 coelho pequeno (máximo com 1kg) limpo

Sal, pimenta, piri-piri

Alho

Coentros

Azeite

 

PREPARAÇÃO:

Tratar do carvão e preparar um bom brazido. Preparar uma marinada com um pouco de azeite e alhos picados. Abrir o coelho ao meio e dar uns golpes nas partes mais grossas, pernas e lombo e temperar de sal, pimenta e picante. Colocar o coelho numa grelha e levar ao lume, tendo o cuidado de ir virando para não queimar.

Numa taça de vidro, levar ao micro-ondas uma parte do azeite com os alhos picados, até aquecer, sem esturrar os alhos (para quem não gostar do sabor a alho cru). Logo que grelhado a gosto, retirar e cortar o coelho em pedaços, dispor num tabuleiro e regar com o azeite com os alhos e os coentros crus, picados. Como guarnição pode usar batata frita ou salteada com alho, ou salada de tomate, ou outra salada, dependendo do gosto

Acompanhe com um tinto robusto. Sugiro um Dona Ermelinda Reserva 2014, vai ver que cai que nem ginjas!

 

dona-ermelinda-reserva-big.jpg

 

Às sextas com os Tachos

Texto de Edmundo Gonçalves

edmundo.jpg

 

goulash.jpg

 

GOULASH

Um prato húngaro, que de erótico talvez tenha a paprika, mas enfim, depende da ocasião, que como sabemos todos, faz o ladrão. É um prato simples que pode servir para o convívio de um grupo de amigos. Estas quantidades são para seis pessoas, que comam pouco, obviamente, mas nada que umas entradas com alguma imaginação não resolvam (talvez dediquemos uma sexta-feira apenas a entradas, quem sabe).

Cá vai:

 

 

INGREDIENTES:

100gr de banha de porco

500gr de carne de vaca

500gr de batata

2 pimentos verdes

3 cebolas

20gr de paprika vermelha (picante)

Sal, q.b.

 

PREPARAÇÃO:

Polvilhar as cebolas picadas com paprika juntar à banha e refogá-las numa caçarola.

Deitar dois copos de água, uma pitada de sal, tapar e deixar cozer durante trinta minutos.

Cortar as batatas aos quadrados pequenos, os tomates e os pimentos aos quartos.

Cortar a carne em cubos.

Colocar tudo na caçarola e acrescentar cerca de 1 litro de água.

Deixar cozer em lume brando cerca de uma hora.

Verificar de sal.

 

Servir em prato de sopa, que grande parte do prazer do prato está no caldo com todos os aromas e sabores. Pode servir sobre uma fatia de pão torrado ou frito, será uma variante interessante.

Por ser um prato forte, vai bem com um Quinta do Boição, reserva tinto.

 

 

quinta do boição.png

QUINTA DO BOIÇÃO RESERVA TINTO

CLASSIFICAÇÃO
Regional

REGIÃO
Lisboa

CASTAS
Syrah, Castelão.

ENÓLOGO
João Vicêncio

ASPECTO
Límpido.

COR
Granada intensa.

AROMA
Predominante a frutos vermelhos bem maduros, frutos do bosque e nuances de especiarias e de tostados.

SABOR
Frutado, macio, bem estruturado e termina harmonioso.

VINIFICAÇÃO
Desengace total, maceração pelicular prolongada e fermentação alcoólica a 28ºC.

MATURAÇÃO
Estágio de 9 meses em barricas de Carvalho Francês.

SUGESTÕES DE CONSUMO
Para acompanhar peixes especiados assados no forno, carnes vermelhas grelhadas ou guisadas, caça de pelos ou penas e queijos bem estruturados.

 

3 Receitas de Hambúrgueres Gourmet para fazer em casa

 

 

Porque a vontade de degustar um delicioso hambúrguer gourmet não escolhe hora nem lugar, a Hellmann's deixa-nos com três sugestões de receitas que podemos facilmente preparar em casa. Eu já experimentei uma delas, a de picanha e alheira, e garanto-vos que o sabor é bastante intenso e de fazer crescer água na boca. E, acreditem, muito fácil de preparar...

 

receitas_Hellmanns_02.jpg

receitas_Hellmanns_03.jpg

receitas_Hellmanns_04.jpg

 

3 Receitas de Hambúrgueres Gourmet para fazer em casa!

 

Hambúrguer de Picanha e Alheira.jpg

 

Foi com muito gosto que aceitei participar em mais um convívio promovido pela 2ª edição da Rota dos Hambúrgueres Hellmann's. Desta feita para uma degustação intimista no Café com Calma, na zona de Marvila, em Lisboa, onde um grupo de bloggers foi desafiado a provar mais algumas receitas de hambúrgueres gourmet. Nesta noite com a assinatura do conhecido chef José Bengaló. Para aquecer o paladar começámos com duas deliciosas entradas: salada de frutos tropicais com camarão e legumes envolvidos em maionese. Depois, tiborna de sapateira com maionese de manjericão. Eu provei, aprovei e adorei! São duas excelentes sugestões da Hellmann's para esta estação quente do ano.

 

DSC_0388 (2).JPG

DSC_0386.JPG

IMG_0369.jpg

 

Seguiram-se os protagonistas da noite: os hambúrgueres. Primeiro o de frango com salsa e maionese, servido em pão de beterraba com sementes de papoila. Depois o de atum fresco, com maionese de alho e funcho em pão do caco e, para terminar, um hamburguer de carne de vitela alentejana, cebola frita, tomate e maionese à antiga. O meu destaque vai para o contraste fabuloso, ligeiramente adocicado, do pão de beterraba, para a frescura do atum, que estava simplesmente divinal e, como não podia deixar de ser, para o toque final da maionese que, simples ou misturada com outros ingredientes, confere sempre aquele sabor tradicional que, inevitavelmente, estamos à espera quando saboreamos um hambúrguer.

 

IMG_0425.jpg

IMG_0481.jpg

IMG_0441.jpg

IMG_0403.jpg

IMG_0527.jpg

 

E por isso mesmo, porque a vontade de degustar um delicioso hambúrguer gourmet não escolhe hora nem lugar, a Hellmann's deixa-nos com três sugestões de receitas que podemos facilmente preparar em casa. Eu confesso que não resisti a experimentar uma delas, a de picanha e alheira, e garanto-vos que o sabor é bastante intenso e de fazer crescer água na boca. E, acreditem, muito fácil de preparar. Partilho convosco essas receitas para que possam também fazer em vossas casas. Digam-me depois o que acharam...Ah, e se ainda não conhecem a 2ª edição da Rota dos Hambúrgueres Hellmann's, visitem esta página. Só termina no dia 31 de Julho e ainda vão a tempo! 

 

receitas_Hellmanns_02.jpg

Salmon Samurai.tif

receitas_Hellmanns_03.jpg

Crunchy Chicken.tif

receitas_Hellmanns_04.jpg

Hambúrguer de Picanha e Alheira.jpg