Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Se a inês sabe disto

Dois documentários Netflix para ver esta noite!

2.jpg

the-wolfpack-vod-3.png

 

 

Recém-viciada na Netflix e a ususfruir como se não houvesse amanhã do período gratuito de 30 dias, quero partilhar convosco 2 documentários que me deixaram realmente presa à televisão ontem à noite. Nunca fui de passar horas no sofá a ver filmes ou o que quer que fosse mas, desta vez, não há horita livre que não aproveite para sugar tudo o que esta plataforma tem para oferecer. Aqui fica a minha sugestão para este serão:

 

I'LL SLEEP WHEN I'M DEAD

Um dos dj's mais controversos da música electrónica é também um homem fortemente marcado pela ausência do pai na sua vida. Um documentário muito interessante sobre o dj e produtor musical Steve Aoki, onde nos é dado a conhecer também o outro lado, aquele que ninguém desvenda durante as suas polémicas, talvez um pouco bizarras, actuações ao vivo. Aqui está o trailer...

 

 

THE WOLFPACK (2015)

Chocante é a palavra certa para definir este documentário que conta a história real de 6 irmãos que foram criados em cativeiro pelos pais, uma americana e um peruano, que jura ser parente de Deus. Durante anos foram muito poucas as vezes que as crianças saíram do apartamento onde moravam todos juntos. O dia-a-dia da família era passado a ver e a recriar cenas de filmes muito conhecidos como "Pulp Fiction". Uma história verdadeiramente impressionante, a não perder! 

 

 

 

 

 

O significado escondido nas peças do Monopólio

jogo-monopoly-com-pecas-de-metal-hasbro-575901-MLB

 

 

Se não é o jogo de tabuleiro mais vendido em todo o mundo, anda lá perto. De acordo com o site da Hasbro (empresa que detém os direitos de comercialização do jogo), o Monopólio é vendido em 103 países, publicado em 47 idiomas, adaptado em 300 versões e com cerca de 275 milhões de vendas registadas por ano. Mas há uma questão que sempre me inquietou...por que razão temos de ser um ferro de engomar ou um sapato num jogo onde é suposto assumir o papel de um temido capitalista? Tinha de haver uma razão e eu fui à procura dela...

Embora alguns símbolos tenham sido substituídos ao longo dos anos, as peças não foram, obviamente, escolhidas ao acaso! A cartola, o cão (um Scottish Terrier), o navio de guerra e o carro de corrida são símbolos de poder e riqueza. O sapato, o carrinho de mão, o dedal e o ferro de engomar representam a vida e as profissões dos mais pobres. E é disso mesmo que trata este jogo: a disputa entre as classes sociais pelo poder e riqueza. No meio desta pesquisa, descobri ainda que existe um estudo realizado por Philip Orbanes, criador de jogos de tabuleiro e autor de vários livros publicados sobre o Monopólio, que assegura que a personalidade de cada jogador é denunciada logo no início, com a escolha de determinada peça. Vamos então por partes, ou melhor, por peças...

navio.jpg

NAVIO: Os jogadores que escolhem esta peça tendem a ser mais cruéis do que os outros jogadores. Têm faro e talento artístico. Na hora de tomar decisões financeiras revelam-se autênticos craques de matemática. São agressivos no negócio.

 

sapato.jpg

 

SAPATO: As pessoas que escolhem esta peça são normalmente muito exigentes. Uma em cada 16 pessoas escolhem o sapato. São pessoas generosas mas facilmente irritáveis. Têm boa memória e nunca se esquecem de quando foram desafiados ou testados por outros jogadores. Mais mulheres do que homens escolhem o sapato.

 

carro1.jpg

 

CARRO: É a peça mais popular, preferida por 1 em cada 4 jogadores. As pessoas que a escolhem são extrovertidas, simpáticas e adaptáveis a qualquer ambiente ou situação. Há mais homens que mulheres a escolher o carro. São apaixonados pela vida.

 

chapeu.jpg

CARTOLA: É a segunda peça mais popular deste jogo, escolhida por 1 em cada 5 jogadores. Pessoas que optam pela cartola são geralmente introvertidas na vida real e o jogo é uma forma de escape, onde podem revelar uma personalidade escondida, mais dominadora do que no dia-a-dia. No jogo não se importam de chamar a atenção ou apelar à controvérsia. São mestres na estratégia e calculistas. Não investem antes de avaliar convenientemente as probabilidades de retorno financeiro.

 

ferro.jpg

 

FERRO:  Uma em cada 20 pessoas preferem jogar com o ferro. São persistentes, raramente cedem e a vontade deles acaba quase sempre por prevalecer. No entanto, lidam bem com a adversidade .

 

cao.jpg

CÃO: É mais escolhido por mulheres. São pessoas confiáveis e com vontade de jogar. Mentalmente ágeis e apaixonados pela ideia de ganhar o jogo. São moderados a arriscar e cuidadosos na estratégia. Adoram contar o dinheiro. Não sendo um dos símbolos originais do Monopólio, Orbanes acredita que ele adicionado ao jogo em homenagem ao presidente Franklin D. Roosevelt, que tinha um terrier escocês quando o jogo foi popularizado. 

 

dedal.jpg

DEDAL: Quase sempre escolhido por mulheres, é a segunda peça menos popular do jogo. As pessoas que escolhem o dedal são consideradas práticas, sensíveis e criativas. Orbanes diz que os dedais utilizados em versões anteriores do Monopólio tinham a inscrição: "Para uma boa menina ". Porque noutros tempos, quando uma adolescente atingia uma certa idade, recebia um dedal de presente com essa frase, simbolizando a capacidade que teria para aprender a costurar com a mãe. 

 

 

 

 

 

Vai ao Jardim Zoológico? Não use o Obsession, da Calvin Klein...

obession.jpg

Tenho uma amiga que em Agosto vai fazer um safari e achei pertinente recuperar esta notícia. Basicamente, há mais de uma década, Patrick Thomas, um tratador de animais do Jardim Zoológico do Bronx, em Nova Iorque, testou 24 fragrâncias junto de leopardos, leões e tigres e comprovou que o perfume "Obsession" para homem, da Calvin Klein, foi um verdadeiro sucesso junto de certos felinos. A descoberta foi fundamental para que investigadores de todo o mundo conseguissem atrair mais facilmente algumas espécies para "armadilhas fotográficas" e de recolha de genes. Desta forma o estudo desses animais podem ser feitos com maior precisão e eficácia. Vejam o vídeo onde o próprio Patrick Thomas explica todos os detalhes. Ah, e já agora, não usem o "Obsession" na próxima visita ao Jardim Zoológico. Nunca fiando...

 

 

 

Para quem não perde a cabeça porque está agarrada ao corpo...

lapa2.jpg

 

Eu que ando há dois dias a tentar achar o comando da televisão, que desapareceu pela enésima vez, estou em vias de achar que esta é a ideia mais fantástica de sempre. Refiro-me à LAPA, uma marca portuguesa de um dispositivo minúsculo, sem fios, que nos permite encontrar o que quer que seja: um computador, um tablet, um telefone, uma carteira, chaves, animais ou até mesmo crianças. E o modo de funcionamento é muito simples: colocamos o pequeno aparelho naquilo que não queremos perder de vista e, através do smartphone, somos imediatamente informados de que estamos a afastar-nos do objecto, animal ou pessoa. Se por algum motivo não repararmos nesse alerta, é possível identificar a sua localização, em qualquer altura, através de um radar. Podemos até ir mais longe e pedir auxílio a uma rede de pessoas de confiança através do facebook ou do e-mail. Mas isso é só mesmo se quisermos porque, para todos os efeitos, só nós é que temos o controle da nossa LAPA.  E que nome tão pertinente...

 

lapa.jpg

treslapas.jpg

lapa_02.jpg

lapa_03.jpg

lapa_04.jpg

 

 

 

Quando ter uma horta em casa é mais fácil do que parece!

life in a bag.jpg

 

Para quem sempre quis ter uma horta em casa, é muito fácil ficar rendida a este conceito! Chama-se LIFE IN A BAG, tem selo português, e nasceu para incentivar as pessoas a cultivar as suas próprias ervas aromáticas e microvegetais biológicos. E qualquer apartamento, por mais pequeno que seja, pode ser um bom "terreno de cultivo". Basicamente são kits que, além de um design que faz boa figura em termos decorativos, vêem preparados com tudo o que necessitamos para cultivar ervas aromáticas, flores comestíveis, frutos e verduras e microvegetais em casa, de forma rápida e fácil. 

Os produtos estão à venda em lojas espalhadas por várias cidades de Portugal e também em Espanha, Alemanha, Bélgica, Reino Unido,França e Suíça. No entanto, é possível fazer a encomenda através do site, onde encontramos a explicação detalhada de todo o processo, com instruções de cultivo, receitas apetitosas e muito mais! E que melhor presente para oferecer a alguém? Aqui ficam alguns produtos que lá podemos encontrar...

 

 

manjericão.jpg

Com este kit podemos cultivar, durante todo o ano, coentros, manjericão, rúcula, salsa, hortelã, tomilho e oregãos

 
 

amor perfeito.jpg

Um grow bag com flores comestíveis, que pode cultivar durante todo o ano, no parapeito de uma janela, por exemplo.

 

morangos.jpg

Um pote de cortiça, com tudo incluído, para plantar frutos de forma muito simples.

 

horta.jpg

Nesta mini horta podemos cultivar mini legumes, baby leaves ou ervas aromáticas.

 

parede.jpg

Kit para cultivar ervas aromáticas numa parede de casa. Podemos fazer um jardim vertical, sem necessitar de furar a parede.

 

lapis.jpg

Este lápis com cheiro a menta ou a flor de manjericão, utiliza-se para escrever e, no final, em vez de se deitar fora, enterra-se num vaso, rega-se e nasce uma erva aromática ou uma flor comestível

 

NOTA: Todas as fotos foram retiradas do site oficial da marca Life in a Bag.

 

 

 

 

A minha vida dava um livro!

Follow my blog with Bloglovin

 

 

 

1.jpg

E se é nisso mesmo que acreditamos, por que não dar vida a esse sonho? O de ter um livro onde os protagonistas somos nós e tudo o que guardamos no baú das memórias. Fotografias que nunca saíram da gaveta, viagens que não esquecemos, sentimentos que partilhámos, coisas que dissemos e outras que ficaram por dizer...

O projecto "Livro da Minha Vida" foi criado por uma equipa de pessoas de diferentes áreas, que se deixam contagiar pela nossa história, desde o primeiro momento, em que ela é contada na primeira pessoa, até ao último minuto, em que um minucioso trabalho de investigação, escrita e recolha de material nos coloca à frente um livro...o nosso livro! E já são 300 as histórias que eles ajudaram a contar...

 

 

1.jpg

2.jpg

3.jpg

4.png

5.jpg

6.jpg

7.jpg

8.jpg

9.jpg

10.jpg

11.jpg

12.jpg

Todas as fotos foram retiradas do site oficial de "Livro da Minha Vida"

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"Aviso importante" para os mais distraídos...

ikea foto.jpg

Para quem nunca reparou, no site oficial do IKEA existe uma secção intitulada "Aviso Importante". É lá que a marca solicita aos seus clientes a devolução de alguns produtos que tenham sido alvo de reclamações, relacionadas com questões de segurança e/ou saúde para os seus utilizadores. Ainda que eles refiram, na mesma secção, que "A segurança dos produtos é uma prioridade máxima para a IKEA" e que "todos os nossos artigos são testados em conformidade com os padrões de segurança aplicáveis e de acordo com a legislação em vigor", trata-se de uma "medida de prevenção" da marca, sempre que isso se justifique. Nestes casos o reembolso é assegurado, sem que haja necessidade de apresentar o talão de compra. Para quem é cliente do Ikea, não custa dar uma espreitadela no site de vez em quando. Fica no canto inferior, à direita, logo na página principal. 

 

Favores a troco de nada! Isso ainda existe?

bliive.jpg

 

Felizmente existe e é fruto do empreendedorismo da brasileira Lorrana Scarpioni, responsável pela criação do site Bliive. Trata-se de uma espécie de rede social onde a partilha de conhecimento, opiniões e experiências entre pessoas que nunca se cruzaram, processa-se de forma totalmente gratuita. E tudo começa com um simples registo no site. Depois, basta que tenhamos alguma coisa para oferecer. Presencialmente ou à distância, pode ser uma aula de piano ou fotografia, uma tradução para inglês ou francês, dicas sobre negócios ou viagens, um truque de magia partilhado ou uma sessão de reiki. Vale quase tudo, desde que com entrega e dedicação. Ao oferecermos uma experiência somos pagos em TimeMoney's, a moeda do tempo que trocamos depois por novas experiências com outras pessoas na rede. Quando esgotarmos este plafond virtual, voltamos a oferecer uma experiência e assim sucessivamente. 

A mentora deste projecto explica que a plataforma, que é e será sempre gratuita, não exige diplomas: "No Bliive todos têm valor e algo a acrescentar à rede. Por isso, qualquer um pode colaborar".  

São mais de 90 mil os serviços actualmente disponíveis nesta rede social que, embore registe maior indíce de actividade no seu país de origem, o Brasil, está a conquistar terreno pelo mundo fora, tendo já inaugurado um escritório em Londres.

Visitem o site para informações mais detalhadas. 

L.jpg

 A mentora deste projecto Lorrana Scarpioni

 

 

 

 

 

O vinho português de Shakespeare

 

Quinta_Murta_05.jpg

 

"O bom vinho é um camarada bondoso e de confiança, quando tomado com sabedoria". Esta citação, proferida por William Shakespeare, é reveladora da paixão que o autor nutria por esta bebida e que, não raras vezes, denunciava em passagens de peças que escreveu e interpretou. Numa delas, "Henry VI", referiu-se ao vinho português de Bucelas como "Charneco", nome dado na altura por ser produzido na Charneca, uma das regiões produtivas desta marca. Shakespeare morreu há precisamente 400 anos, no dia 23 de Abril de 1616.

 

Para mais informações podem consultar o site Quinta da Murta.

A t-shirt que "fala" todas as línguas

Tenho uma amiga que não fala inglês. De todo! Mas entre gestos e palavras escolhidas a dedo para soar o mais "estrangeiro" possível, é delicioso assistir à forma como ela despreza esta barreira. E, acreditem, já a vi ter uma longa conversa com um casal australiano. Mas, naturalmente, existem situações mais específicas, em que não há mímica que nos valha! Por exemplo, uma avaria mecânica no Vietname. Três amigos suíços, George, Steven e Florian, passaram exactamente por essa situação e tiveram a ideia, simples e genial, de criar uma marca de roupa e acessórios, que recorre à estampagem de ícones em t-shirts, bonés ou malas, facilmente ser entendidos em qualquer parte do Mundo. E assim nasceu, em 2015, a Icon Speak. Ainda em fase de crescimento, esta marca pretende criar estabilidade para prosseguir com a criação e comercialização de novos items, mais diversificados. 

 

€33 1.jpg

€33.jpg

€22.jpg