Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Se a inês sabe disto

Só faltamos nós

ashley.jpg

 

 

Pelo terceiro ano consecutivo, Ashley Graham, uma modelo "plus size" (esta mania de adjectivar tudo, que me irrita), participou no desfile da semana da moda de Nova Iorque, mais uma vez em lingerie e desta vez passando uma linha criada por si própria para a marca Addition Elle (o que eu percebo disto!).

A circunstância deste desfile é sinal de que as marcas começam a prestar atenção ao comum das mulheres, que não sendo todas 3XL, não são contudo o espelho das manequins que as casas de moda estavam habituadas a exibir, tendo chegado ao extremo da quase anorexia.

É ainda com algum sentimento de espanto que se assiste a um desfile deste tipo, mas parece-me que os/as estilistas bem como as marcas, devem começar a ter em conta não só o mercado, mas principalmente o bem-estar das pessoas.

Conquistado que está o espaço nas passereles para as modelos mais cheínhas, ou menos pele e osso se quiserem, a minha questão é p'ra quando modelos masculinos que saiam do estereótipo dos modelos andróginos, que aquilo não se sabe de que sexo são...

É altura de as marcas e os estilistas pensarem também na rapaziada com o peito um pouco descaído. Pronto, não digo que se apresentem em cuecas, mas um fatinho com um bom corte e de bom tecido, faz milagres. É que tal como as mulheres não são anorécticas na sua generalidade, os homens também não são aqueles pãezinhos sem sal que evoluem no tablado.

Barriguinhas ao poder, já!