Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Se a inês sabe disto

Quando um gesto vale mais que mil palavras

 

foto 1.jpg

 

Hoje celebramos o Dia Nacional da Língua Gestual Portuguesa. Desde muito pequena habituei-me a lidar com esta realidade. Tenho um amigo surdo, com quem cresci, com quem já trabalhei e que, felizmente, nunca vi ser vítima de qualquer tipo de discriminação. Há-de com toda a certeza ter passado por isso em várias fases da vida. Mas para mim, para as pessoas que cresceram connosco e para os nossos colegas de trabalho, o Sérgio sempre foi tratado de igual para igual. 

O que eu não consigo perceber e, até onde sei, não há ninguém do Governo que o consiga justificar, é o motivo pelo qual a Língua Gestual não é uma disciplina obrigatória desde o Ensino Básico. Pior...os nossos governantes não fecham totalmente a porta a eventuais iniciativas que facilitem a vida a pessoas com esta limitação, porém, essa porta fica sempre entreaberta. Trocando por miúdos, apoiam dentro de certos limites, mas não implementam a obrigatoriedade de termos de aprender, desde a infância, a saber comunicar com quem não teve a mesma sorte que nós, a de poder ouvir e falar. 

Nos últimos dois anos têm surgido algumas iniciativas que chamam a atenção para esta causa mas, ainda assim, parece-me pouco. Muito pouco! Sorte a nossa de que as crianças, cada vez mais, têm uma tendência natural para aceitar e lidar com a diferença. Já nós, os crescidos, aqueles que podem verdadeiramente mudar este cenário, viramos na maioria das vezes a cara a esta realidade. E porquê? Porque nem sempre temos a coragem de enfrentar e tentar comunicar com um surdo, existe o medo inevitável de não perceber o que ele diz. Ou então, simplesmente, porque não estamos para isso. 

Existe uma petição a circular na internet, dirigida ao Presidente da República, Assembleia da República, Primeiro Ministro e Ministro da Educação e que, imaginem, foi até agora assinada por uma "multidão" de 27 pessoas. E isto diz tudo! Nesta petição, que podem assinar aqui, questiona-se "o porquê de ser importante aprendermos a falar desde o primeiro ano de vida e a escrever desde os cinco, seis anos. E a língua gestual, com que idade aprendemos? Pois bem, não aprendemos". 
Saibam que existem mais de 5 milhões de europeus que sofrem de deficiência auditiva e para os quais a vida representa um obstáculo, dia após dia. 
Já agora, se estiverem interessados, passem pelo site da Associação Portuguesa de Surdos onde podem recolher todas as informações sobre este tema. E há também uma escola virtual, onde nos podemos registar gratuitamente, que nos ensina Língua Gestual. Dêem uma espreitadela aqui e lembrem-se que a comunicação é um direito, não um privilégio.